Clássicos Senioridade – Você sofre de Síndrome de Deficiência de Humor?

Por : Aguineri Publicado em 1 de junho de 2013 e Atualizado em 8 de abril de 2014 Envelhecimento bem sucedido
O Senioridade está revendo seus próprios clássicos, e resgatando os que são “eternos”. Um dos textos que ao longo dos anos continua mantendo a forma é o nosso primeiro clássico que fala sobre a Síndrome de Deficiência de Humor (SDH). Confira o bom e velho SDH restaurado!

967495d61cce11a2a3d00ff75a42ebdd

 

 

 

 

 

 

Milhões de pessoas pelo mundo sofrem de SDH. Seria você uma delas? Faça o teste e descubra!

Esse exame ajudará a avaliar a saúde do seu quociente de humor. É muito simples: Responda clicando no Verdadeiro (V) ou Falso (F) para cada questão. O mais importante desse exame, entretanto, é que ele não tem nada de sério. Ele é uma adaptação livre que o site Senioridade faz do “Test your funny bone” de Larry Wilde (www.larrywilde.com/quizhds.php) Mas lembre-se: Trata-se apenas de um teste de cunho humorístico. Não deixe que o resultado interfira em seu dia-a-dia. Vamos lá?

 

1. É normal você se levantar pela manhã e apresentar um relatório completo de queixas: dormiu pouco, muitas dores e angústia e expectativa de outro dia chato.

2. Você se arrasta para o armário e fica feliz por encontrar aquele terno/vestido cinza/pretinho que vai livrá-lo(a) do suplício de ter que escolher a cor da roupa.

3. Antes de tomar o café da manhã você abre o jornal e vai logo para o obituário. Analisa a lista dos falecidos e pensa consigo mesmo: “sortudos!”.

4. Ao dirigir para o trabalho verifica que, com uma honrosa exceção (você) todos os demais motoristas são uns animais.

F

5. Vai ao supermercado na hora do almoço, olha a fila do caixa e começa a pensar de que forma aquelas lesmas que estão na sua frente irão atrapalhar o andamento da fila.

6. No ônibus lotado que vai levá-lo ao trabalho começa a contar quantas pessoas poderiam ter ficado em casa em vez de ficar pisando no seu pé?

7. Quando joga cartas, futebol ou tênis seu sangue borbulha de raiva enquanto você não derrota e humilha seus oponentes.

8. Sente-se bem contando para família e amigos suas desgraças diárias, principalmente as brigas que teve com o (a) chefe.

9. Seus assuntos favoritos no jantar são: dores nas costas, dores nos pés, comidas que dão alergias e leituras sobre colesterol.

10. Se alguém não ri das piadas que você conta é sinal que encontrou mais um energúmeno insensível.

11. Tarefas diárias – banco, levar o cachorro para passear, correio, etc – são uma fonte infinita de reclamação.

12. Você acha que se esbravejar e vociferar contra todos os incompetentes que ocupam cargos do governo estará ajudando o país a melhorar.

13. Você acha que os programas de rádio e televisão estão melhorando o seu nível de desenvolvimento espiritual e de cidadania.

14. Se alguém tirasse uma foto do momento em que você entra em casa, vindo do trabalho, veria um coitado (a) mal pago (a) e cansado (a).

15. É seu dever criticar os amigos (as), colegas de trabalho e familiares para o próprio bem deles (as).

16. Quando alguém toma sua vaga de estacionamento, você naturalmente começa a pensar em armas pesadas tais como metralhadoras e bazucas.

17. Quando uma pessoa faz uma gozação fora de hora você faz questão de mostrar que ela foi politicamente incorreta ou sem graça, mesmo que isto estrague o resto da reunião.

18. Pessoas maduras e alegres é um incômodo. Você fica com a impressão que eles estão fingindo – ninguém é tão feliz enquanto envelhece.

19. Qualquer pessoa que não compartilhe suas convicções políticas ou religiosas é desinformada ou ignorante.

 

Some os pontos dos itens que você colocou como Verdadeiro e consulte a tabela abaixo:

0-3 VERDADEIRO — Você não tem Síndrome de Deficiência de Humor. De fato, seu senso de humor é seu maior recurso.

4-9 VERDADEIRO — Você está apresentando os primeiros sinais da Síndrome de Deficiência de Humor. Tenha certeza de adquirir 15 risos bons pelo menos num dia.

10-19 VERDADEIRO — Um caso avançado de SDH. O autor dessa besteira sugere a retirada dos dentes de siso, transplante da veia cômica, redução da bílis, ou o uso de lentes de contato azuis, entre outras descobertas da nova saúde quântica. Um transplante de osso engraçado é sua única esperança. Veja o lado agradável, você nunca vai morrer de rir.

 

Adaptação: Aguinaldo Neri e Daniel Brandão

Reedição: Rhodys de Rodrigues Sigrist

 

%d blogueiros gostam disto: