Crossroads3

Revisão de Projeto de Vida – um investimento de alto retorno.

Revisão do projeto de vida: investimento que vale a pena.

Aguinaldo Neri

Psicólogo, consultor de RH e professor da PUC-Campinas.

Diretor da www.senioridade.com.br  e da www.aguinaldoneri.com.br

Revisão do projeto de vida

Crossroads3

O começo de cada ano apresenta uma oportunidade para revisão do nosso Projeto de Vida.

A cada início de ano temos a oportunidade de nos perguntar : afinal de contas, quem está no comando da minha vida ? Será que estou indo para o caminho que escolhi , ou não ?

Zéca Pagodinho canta “ deixa a vida me levar, vida leva eu”.

No que diz respeito aos planos relacionados à vida pós aposentadoria, talvez esta não seja a posição mais confortável.Se a “vida me levar” para onde não quero, não terei tanto tempo assim para voltar e reencontrar o caminho. Tenho menos chances de errar, agora.

É óbvio que não podemos controlar tudo na nossa vida mas não é aceitável que não controlemos o que é possível controlar e planejar.

O reveillon é aquele momento mágico durante o qual repassamos o ano anterior e fazemos aquelas promessas para o próximo ano.

Se não fizemos o nosso planejamento no Reveillon e nem no carnaval, a Páscoa ainda oferece grandes chances para que isso aconteça. Renascer, reinventar-se e relançar-se na vida profissional são escolhas possíveis de serem tomadas nesta época.

Olhar o ano de 2013 é importante, não só para descobrir o que deixamos de fazer ou o que fizemos errado, mas para ter certeza do que sabemos fazer bem.

Olhar o ano de 2014 é importante não só para fortalecer nossos sonhos, mas principalmente para delimitar metas pessoais importantes e, principalmente, fáceis de serem realizadas. Mais importante ainda, organizar estas metas para que nos ajudem a atingir os nossos objetivos.

Depois dos grandes desejos tais como vou cuidar mais de mim, vou ser mais cordato com a minha mulher e dedicarei mais tempo aos meus filhos, chega a hora de delimitar metas.

Esta é a hora em que os sonhos e desejos passam por uma dose de disciplina e adquirem contornos realizáveis.

Sonhos e desejos sem disciplina e persistência são como bolhas de champanhe: fazem cócegas no nariz e inebriam por algum tempo mas não alteram muito a nossa situação .

O programa de Revisão de Projeto de Vida da nossa Consultoria sugere que estes sonhos sejam “quebrados” em algumas áreas para facilitar o planejamento.

Este processo de revisão baseia-se na crença de que qualquer coisa que pensemos , para o ano que vem, envolverá ações nas seguintes áreas da nossa esfera vital : pessoal ( tempo para si), familiar, social, educacional, profissional e espiritual.

Entendemos, também, que não é possível planejar, de forma isolada, apenas uma daquelas áreas, pois elas são vasocomunicantes.

Isso significa que uma pessoa que esteja vivendo uma fase eufemisticamente chamada de “disponível no mercado de trabalho” não poderá pensar unicamente em melhorar a sua parte profissional. Ele precisará, e muito, do apoio familiar para passar por esta fase da vida.

É claro que uma das áreas poderá precisar de mais investimento em 2014, mas nenhuma delas pode ser negligenciada sob o risco de gerar um desequilíbrio na vida daquelas pessoas.

Definir metas para cada uma daquelas áreas é um exercício pessoal e intransferível, mas que pode ser muito melhorado quando conta com a contribuição de familiares, amigos, colegas de trabalho e estudo, professores e os bons líderes que temos nas organizações.

Pensando, “por baixo” , em um planejamento para 2014, uma pessoa que está disponível no mercado de trabalho poderá listar, pelo menos :

( as frases a seguir serão listadas , com todo o respeito, em forma de oração ):

1. educacional – diminuirei em 80% o tempo que passei em frente ao televisor e usarei este tempo para participar de cursos e palestras, retomar estudos abandonados, retomar leituras das partes de Economia, Mundo e Recursos Humanos, pelo menos. Saberei que, mesmo sem poder investir dinheiro aproveitarei as oportunidades de cursos gratuitos que a internet, Sebrae, Senac, Sindicatos, etc… oferecem. Não passarei uma semana sequer sem aprender alguma coisa nova.

2. profissional – retomarei leituras e contatos com a minha profissão de maneira a ser considerado atualizado em relação ao mercado de trabalho específico, tendências e inovações. Mesmo que eu não possa ter acesso a elas, não  considerarei aceitável pelo menos não estar informado sobre elas. Usarei o tempo  conquistado em relação à televisão para melhorar o meu “networking” – voltarei a procurar os amigos ( aqueles poucos que mostraram que são, realmente, meus amigos – retomarei os contatos com a minha associação de classe, com ex alunos de graduação ou de escola básica, ex colegas de trabalho e tomarei iniciativas para fazer visitas a empresas , escolas e participar de oportunidades de desenvolvimento profissional. O último lugar no qual serei encontrado durante o dia será em frente à televisão. Se não conseguir nada para fazer, no plano formal, serei voluntário, oferecendo o que sei às pessoas mais necessitadas.

3. familiar : retomarei aquelas ações e posturas que sempre tive como pai, mãe, marido, esposa, avô, avó e usando a minha garra, persistência e capacidade de superação como exemplos e modelos a serem seguidos.

4. Social – tomarei iniciativas para aumentar os meus contatos sociais que contribuam para o meu networking. Tomarei iniciativas para conhecer novas pessoas e profissionais que possam ser meus benchmarkings. Se eu não puder evitar o contato com aquele danado do meu cunhado que sempre pergunta se eu já estou trabalhando, aumentarei as chances de conviver com pessoas que tenham condições de contribuir para a melhora do meu astral. Cunhado a gente não escolhe, mas amigos sim. Buscarei um pouco de raízes e retomarei contatos com amigos do início de carreira e juventude. Buscarei nestes amigos não apenas informações, mas principalmente apoio emocional e uma retomada dos sonhos.

5. Pessoal – manterei sempre a contabilidade pessoal em dia. Retomarei sempre o meu projeto de vida quando perceber que ele não está mais orientando as minhas ações, , olharei um pouco mais para mim, avaliarei o que está acontecendo, cuidarei da saúde, protegerei as emoções, adubarei os sonhos.

6. Espiritual – não importa a minha religião, aproveitarei todas estas experiências e emoções para fortalecer as minhas crenças, valores e darei mais valor à minha relação com a sociedade, comunidade e com a natureza. Pedirei apoio espiritual mas cumprirei a minha parte.

Depois que eu fizer isso estarei em melhores condições de rever e atualizar o meu CV.

Estarei preparado para responder àquelas questões desconfortáveis tais como :

– o que v. tem feito nos últimos meses  ?

– o que v. aprendeu de novo nos últimos meses ?

– como o seu projeto de vida poderá contribuir para a nossa empresa ?

– quais os seus planos para os próximos dois anos ?

Amém !

Em resumo, a grande contribuição que podemos oferecer a estas pessoas é ajudá-las a melhorar tanto a embalagem quanto o conteúdo. Não basta v. maquiar o seu currículo se não tiver estofo para resistir ás pressões e demandas inesperadas.

P S – Este texto foi escrito, originariamente, para um dos Boletins SeniorNet de 2005.

Atualizamos algumas palavras e datas mas ele continua atual.

Infelizmente, apesar das notícias oficiais, o número de pessoas maduras “disponíveis” no mercado de trabalho ainda é preocupante.

Aguinaldo Neri

Outono de 2014.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *